Você tem dores nas costas e não quer tomar remédio?

Uma questão de grande importância e que para muita gente é bem divergente. Enquanto uns fazem questão de não depender de medicamentos, outros acham que o remédio é a solução para suas dores nas costas.
Para acabar com esse mal entendido resolvi escrever esse artigo para você explicando as diferenças e quando usar ou se usa ou não remédios.

 

 

Em uma rápida pesquisa que fiz na internet recentemente, descobri que muita gente toma remédio para tratar as dores nas costas de forma contínua, achando que o remédio é a solução para o problema. Mas será? Em meu consultório a maioria dos pacientes já chegam aqui dizendo que tomam remédios A, B, C etc… e ainda continuam com dores. Quando eu pergunto se acham que o remédio é a solução para seus problemas, a grande maioria acha que sim. Aí é que vem a surpresa, imediatamente eu pergunto; “ Se o medicamento é a solução para seu problema, porque você ainda está com dores?” A resposta sempre acaba sendo o silêncio.

A respeito da medicação

Vou explicar para você o que falo para cada um dos meus pacientes a respeito de medicação. O remédio não trata problemas de dores nas costas, ele simplesmente alivia os sintomas que no caso, o sintoma aqui é a dor. Pare para pensar um pouco sobre as causas das dores. Ela geralmente é causada por um problema físico (ou mecânico se preferir), seja uma compressão de algum nervo, hernia discal, postura ruim ou qualquer outro. Já o remédio é um processo químico.

Vou dar um exemplo para você. Imagine que um alicate está espremendo um fio elétrico (problema físico), e isso começa a gerar um curto (dor nas costas) e você utiliza um extintor de incêndio(remédio) para tentar conter o curto-circuito. Isso vai parar o curto (dor)? É bem claro que não, não é? Então o que deve ser feito? Devemos soltar esse alicate (problema físico) do fio.

Entenda bem, o remédio não tem como interferir no problema físico, mas sim, apenas aliviar os sintomas que são as dores! Por isso que as pessoas não melhoram de seus problemas tomando medicamentos. A tendencia ao fazer uso contínuo sem tratar da causa, infelizmente é a de que o problema sempre tende a piorar, e cada vez mais vai ficando mais difícil de se tratar.

O remédio não trata do problema

Outro ponto são as pessoas que mesmo estando em uma fase aguda de muita dor, fazem questão de não tomar a medicação.
Se formos analisar pela perspectiva que expliquei acima eles estão corretos, pois o remédio não trata do problema, mas temos que entender também que o remédio é um grande aliado quando falamos em alívio de dor a curto prazo, ou seja, enquanto estiver tomando a medicação, ela tenta evitar que você sofra até conseguir uma solução definitivo para seu problema.

Eu não sou contra o uso de medicação para controle da dor, acho sim que é necessário para poder nos ajudar a continuar com alguns afazeres, mas principalmente na fase aguda aquela que temos muita dor, ela nos ajuda a começar o tratamento para termos respostas o mais rápido possível, assim o paciente também vai parar o quanto antes de tomar os medicamentos.

Resumindo, a medicação é apenas um alívio e não o tratamento.

Eu espero que de alguma maneira tenha te ajudado a entender melhor sobre esse tema que é muito mal interpretado pelas pessoas. Busque uma solução e não apenas o alívio.

Um forte abraço.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima