Dor na coluna e mudança de hábitos: Você se sente assim?

Recentemente fiz um passeio em Serra Negra-SP e fui visitar um lugar chamado Disneylândia dos Robôs, é um lugar bem legal para quem gosta de ver engenhocas, mas lá eu encontrei essa foto que você está vendo acima. No meio de um monte de coisas que lá estavam eu me deparei com ela e tive um vislumbre.

Bom para começar eu gostaria de compartilhar um pouco de minha experiência nos atendimentos de clínica. Todo dia recebo pessoas que têm dores no corpo, principalmente com problemas relacionados a coluna. Até aí tudo bem, é para isso que estou no consultório, ajudar essas pessoas a resolverem seus problemas. Mas hoje por conta dessa experiência, eu entendo o que de fato acontece; as pessoas querem que os “outros” resolvam para elas os próprios problemas que elas causaram e continuam a causar.

Entenda, o simples alívio das dores não significa que seu problema está resolvido, porém infelizmente é assim que a maioria das pessoas entendem que as coisas acontecem. Por mais que um especialista no assunto (no meu caso problemas de coluna) explique, replique, desenhe e conte histórias, as pessoas ainda acreditam que o “remendo” é melhor do que a solução.

E é aí que entra o que essa foto me traz.

Mesmo que em um futuro utópico em que nós conseguiremos transferir nossa mente para um robô, é bem provável que essa cena vá acontecer, pois ainda (acredito eu) deixaremos a desejar e a negligenciar muito em relação ao próprio corpo mesmo que ele seja de metal.

E digo isso por toda essa experiência mencionada agora a pouco. Toda vez que é pedido para mudar uma coisa em seus hábitos as pessoas tendem ainda a ficar em sua zona de conforto. Ter de fazer algo diferente para cuidar da própria saúde é vista como algo supérfluo que não tem a necessidade de se realizar, pois acham que a responsabilidade de cuidar da saúde está nas mãos dos profissionais e não em suas próprias.

Se você está precisando ir a um profissional de saúde, é porque você já tem um problema, ou seja, nós os profissionais vamos ajudar a resolver o problema, mas não é possível isso acontecer se o paciente não fizer a parte dele, não podemos percorrer o caminho da cura por você, mas podemos sim, de fato, guia-lo pelo caminho correto em direção a uma vida que deseja em relação a obtenção de saúde. Não comemos por você, não nos exercitamos por você, não nos alongamos por você, não podemos enfrentar o stress por você!

Então conscientize-se de que se quiser mudar sua vida, você deve ter um grande desejo e isso vai fazer você mudar e correr para frente em busca dessa melhora. Mas reforço aqui, isso só vai acontecer se realmente você QUISER mudar. Caso o contrário, as coisas continuarão como estão.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Rolar para cima